POEMA – Sem Sentido

Cultura - Nosso nome do meio_banner

Sem Sentido

(por A. D.)

A queda é o que nos espera,
Uma circuncisão de expectativas.
Uma vida, algumas vias,
Qualitativas, mas não ativas.

Mas quando se tenta olhar para onde estamos indo,
Uma torsão da coluna e outras colunas se batem
E as paredes te atingem
E as dores quase te abatem.

Vale a pena saber a verdade? Saber o que te atinge?
No final das contas resta quem finge,
Quem consegue se entregar à queda
Sem abrir os olhos.

Não cansa ver as formas passando
Sem nos agarrarmos a nada?
Vale a pena querer amar se a vida não é amada?
Por que essa vontade de ser amada?
Para não nos acharmos um nada?

Ou esperarmos alguém que nos agarre no ar
E nos impeça de cair?
Como saber se há alguém em quem confiar?

Já não sei que regras me prendem para violar.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s