Poema – Poema sem título

Cultura - Nosso nome do meio_banner

(de Sá)

Imperativos do medo
Com martelos mandados
Desconstroem quando aceito
Do coletivo, soldados

Da palavra de ordem
Essa geração é temente
Criticam o que dizem
Mas não o que sentem

Deixe o viver para lá
Isso traz mágoas
Venha fazer revolução na rede
Destruir muros
Pra construir paredes

Façamos odes à liberdade
Leiam seus mandamentos
Digam como eu digo
Para evitar julgamentos

Ousem ousar como nós
Mas se sair dos moldes
Sofrerá punição atroz

Arme-se do criticismo
Mas aponte para lá
Se mostrar minhas falhas
Como vou lidar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s