Arquivo da tag: Cultura

Coletânea de Obras – Espaço Cultura DCC 2016

informe-cultura

Download Coletânea Espaço Cultura DCC 2016.pdf
Anúncios

SEMANA UNIFESP MOSTRA A SUA ARTE

A segunda edição da Semana Unifesp Mostra sua Arte acontecerá entre 17 e 20 de outubro de forma simultânea em todos os campi da Unifesp.

Essa semana visa o fortalecimento das iniciativas de artistas e criativos da comunidade universitária unifespiana, constituída por docentes, graduandos, pós-graduandos (lato e stricto sensu), residência médica, técnicos-administrativos, terceirizados e egressos. A mostra é uma semente de uma plataforma que deve impulsionar artistas e criadores que produzam trabalhos dentro de uma chave abrangente de iniciativas e expressões de natureza artístico-cultural, tais como artesanato, culturas populares, artes visuais, artes cênicas, artes do corpo, artes do palco, artes circenses, música, audiovisual, mídias digitais e impressas, moda, design e arquitetura, webdesign, publicidade e propaganda, arte-terapia etc. Desse modo, a Coordenadoria Cultural firma seu papel de apoio à comunidade universitária.

Para mais informações é só mandar email para cultura@unifesp.br

Poema – Dois poemas desconexos de um eu lírico comum

Cultura - Nosso nome do meio_banner

Dois poemas desconexos de um eu lírico comum

(Anônimo)

1

Talvez eu sinta tudo
sempre em demasia, 
mas tudo bem.
Não preciso me desculpar
por ter um coração que existe tão excessivamente.

2

Eu chego em casa
Sozinho
Depois de mais um dia na faculdade
E janto um pacote de miojo.
Eu alongo meu pescoço
E ele estala, depois de tanto olhar para baixo.
Eu pondero entre mais horas de leitura
Do que eu já passo tanto tempo estudando
E um episódio de uma série qualquer.

Tem dias que eu suspiro e penso
Que não era assim que eu imaginava que seria minha vida aos vinte e poucos anos
Mas tem outros em que eu sorrio
Sabendo que podia ser muito pior.

Crônica – Sobre férias, caminhos e torturas

              Cultura - Nosso nome do meio_banner
SOBRE FÉRIAS, CAMINHOS E TORTURAS

(Anônimo)

É curioso como duas breves semanas de férias causam grande inquietação na alma. Isto porque, em aulas, temos nossas mentes sempre ocupadas com aulas e provas e matérias e nomes para decorar, restando, assim, pouco tempo para que reflitamos sobre nós mesmos. Ligamos o piloto automático para o resto. Continuar lendo Crônica – Sobre férias, caminhos e torturas

Poema – Poema sem Backup ou A Estranha Tristeza de Formatar meu Computador

Cultura - Nosso nome do meio_banner

Poema sem Backup ou A Estranha Tristeza de Formatar Meu Computador

(por Antonio Vianna)

“Are you sure?
Yes No” – Windows Restore Center

Adeus aos meus arquivos,
aos meus dias.
Meu passado se vai nas partições em chamas.
Este programa deletará todos os seus arquivos pessoais
e retornará o sistema às configurações de fábrica.
Você tem certeza?

Continuar lendo Poema – Poema sem Backup ou A Estranha Tristeza de Formatar meu Computador

Conto – Duas Quadras

Cultura - Nosso nome do meio_banner

DUAS QUADRAS

(por R.C.)

‘’Você sonha?’’ Ela pergunta naquele tom obliqua e dissimulada que adoro. ‘’Claro que sonho. ’’ Acabo respondendo. ‘’Tá, mas sobre o que?’’. ‘’O mesmo que todo mundo sempre acaba sonhando, pra onde estou indo. ’’ E ela acaba rindo da minha cara enquanto encara outra estrela no céu não estrelado da cidade, ‘’Você vai a algum lugar?’’… Continuar lendo Conto – Duas Quadras

Conto – Da teoria entendida

Cultura - Nosso nome do meio_banner

DA TEORIA ENTENDIDA

(R.C.)

Primeira regra: nunca se apaixone por uma artista. Segunda regra: nunca se apaixone por uma artista. Terceira regra: não procure se apaixonar por uma artista. Aqueles chamados escritores, ou aqueles quase escritores, até mesmo um que tenta ser médico e escritor, meio artista, deve sempre obedecer a essas regras. Mas é claro que todos irão contra essas, contra essas dicas. É necessário aprender sob a própria pele, por a própria mente e o coração em uma aventura dessas para entender. Continuar lendo Conto – Da teoria entendida

Conto – Frigir

Cultura - Nosso nome do meio_banner

FRIGIR

(Fábio Marmirolli)

Certo, certo. Tudo ia dar certo. Era só ele ir com calma. Não era um monstro de sete cabeças. Tinha apenas seis bocas, o fogão. Girou um daqueles… dá pra chamar aquilo de botão também? Ou botão é só o que aperta? Enfim, girou lentamente aquilo. Agora sabia que tinha que ser rápido: não podia deixar escapar muito gás, para não ser carbonizado em um acidente doméstico besta. Continuar lendo Conto – Frigir